quarta-feira, 7 de abril de 2010

~~'As nuvens de mim


Desfaço-me em pedaços
E não sei se é o bastante.
Fitei o céu através
das janelas,
O mundo parou naquele instante.
Mesmo em pedaços eram
belas,
As nuvens esparsas que gritavam aos meus olhos.

De longe
era previsível a chuva,
A nuvem intera, carregada em suas próprias
tempestades,
Encobria de cinza o azul anil do céu.
Impossível seria
descrever tudo o que sentia
Em um pedaço de papel.

Percebi que
era feliz,
Em meu céu por tudo que fiz.
As nuvens de mim, esparramadas
pelo meu ser,
Não nuvens inteiras, tempestivas a meu ver.

-Dinely Borges-

0 comentários:

Postar um comentário

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...