terça-feira, 20 de abril de 2010

~~'O que me pedem


Pedem-me sorrisos
E os meus lábios sedem docemente,
Quase instantaneamente, sorri.

Pedem-me ajuda
E essa feição logo muda
De menina contente
Para anjo sem asas,
Mas que em sua falha humanidade
Escuta paciente.

Pedem-me saber,
Sobre a vida e como viver.
Sorrio novamente.
Se alguém bem o sabe, ensine-me,
Eu também quero aprender.

Pedem-me amor.
Mas sozinha não sei amar.
Peça-me o que for,
Caso também possa me dar.

Por fim, de tanto me pedir,
Pedem-me sossego,
Que deixe as aflições e os desejos
Para o porvir.
Mas eu escrevo, escrevo.

E se é que posso algo pedir,
Gostaria que o meu silêncio falasse
As muitas palavras que disse
Apenas para mim,
Por simples medo, de alguém ferir.

Peço que não mais me peças,
Quero ser livre para sorrir
E seguir a minha vontade,
Viver e amar, sentir de verdade.
Na escura noite, quando nada mais ouvir
Que eu tenha vivido a plena liberdade

-Dinely Borges-

0 comentários:

Postar um comentário

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...