sábado, 4 de setembro de 2010

~~ ' Flor encantada

Encanta a rua, flor que vi nascer
Dentre tantas, fui te perceber.
Quem sabe o porquê encanta
Encanta-se mais de o saber.

Cuidarei para não admirar
Em demasia, sem reparar.
Tudo que brilha
Pode não mais brilhar.

Perfume doce,
Impregnou-me, pois ainda o sinto
E as suaves cores no pensamento
Andam soltas e as desenho no vento,
Sem saber se as vi, ou se minto para mim.

Idealizo-te flor amada
Que morre na escuridão.
Deixei-a por vontade
Pois me assombra como encantas meu coração.

-Dinely Borges-

2 comentários:

  1. Muito profundo. Gostei bastante. Seguirei.

    ResponderExcluir
  2. Escrever para uma flor é como perceber uma flor com a sensibilidade da alma.

    ResponderExcluir

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...