sábado, 23 de outubro de 2010

~~'Flores e Estações- Dinely Borges

Colheram no meu jardim.
Caminharam entre pedras e flores,
Pois em meu ser não é só amores.
Entre tantas,
Eleita foi a flor branca.
Amizade adocicada, suavemente perfumada,
Presa em um jasmim.

A primavera é um farol.
Guia na escuridão com facilidade,
Encontra o coração e faz nascer felicidade.
Flor desperta, que sabe para onde olhar,
Cresce para o Sol sem pestanejar.
Cresce o mais alto que pode
E o resto deixe para a sorte, amarelo girassol.

Encantaram-se ao verem em um canteiro
Delicada flor esquecida,
Amor-de-homem dizia o letreiro.
Esperança que morre no coração
Mas que aquece novamente no verão
E logo se desfaz na brisa
Dente-de-leão.

O outono os distraia
Com as mesmas noites e dias.
Cores que se mesclavam no poente,
Folha amarela e vermelha com o vento caia.
Parte do jardim cultivada por outros,
Os que conhecem minhas dores e alegrias.
Uma flor que apenas amor cabia,
Lírios-do-campo em maestria.

Em um pomar de quatro estações
Decidiram ver o que o inverno tinha para mostrar,
A bela do gelo fez-se apreciar.
Borboletas trazidas pelas monções
Batendo asas multicores, em grandes folhas foram pousar.
Flor infame...
Não se deixe por ela enganar,
É onde escondo ciúmes e o adeus.
Apreciado ciclame,
Que os soube guardar.

0 comentários:

Postar um comentário

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...