sábado, 20 de novembro de 2010

~~'Fora de alcance - Dinely Borges

Nas areias deitei-me apenas para ver o mar,
A água veio tocar a praia, mas logo a deixou.
Quantos se apiedaram pelo ligeiro beijo das salgadas águas
Em fina areia branca, agora molhada.
Tão belo encontro - este que nunca tive.
Antes eu fosse como um grão de areia
Que pelo mar sempre esperou.

Olhei para o céu que nublava
E tão logo trouxe a chuva que em mim tocava.
Muitos se esconderam para não molhar,
 Ali fiquei até tudo passar.
Antes eu fosse como uma pequena gota d’água.
Se pudesse em teu rosto tocar.

A noite trouxe com ela brisa fria
Que discreta, emaranhava o meu cabelo.
No alto a lua brilhante dizia
Que o Sol mesmo longe viria
Na aurora de novo dia, aquecer-me.

Como eu quis ser aquela lua brilhante,
Pois se brilha, é porque tem o Sol por amante
E fazer de você aquele pelo qual devo viver,
Seguindo meu caminho sem nada temer.
Mas estás tão fora de alcance
Que seria um eterno inverno em minha alma.
Ainda que o meu coração tenha um pouco de grão de areia
E gota d’água, você encontra-se distante.

0 comentários:

Postar um comentário

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...