domingo, 14 de agosto de 2011

~~'Deliberação a um pedido - Dinely Borges


Quase rouba de mim um sorriso quando começo a imaginar: ontem você disse a uma estrela solitária que a vida tem lá os seus mistérios, as suas dores, mas que estava tarde e o seu coração morria - você pedia um novo amor. Imaginou uma garota com um sorriso único, um olhar doce, que quisesse o mundo, mas tivesse pudor. Você desejou que a garota fosse um pouco tímida, mas confortável em sua natureza. Queria que ela lhe beijasse e depois ouvisse os seus sonhos. Desejou que ela também gostasse de seus amigos, afinal você não queria fazer uma troca, amizade por amor. É que você conhece um pouco, ainda que bem pouco, os homens. Queria que ela fosse inteligente, de um jeito único e descontraído e se portasse como nenhuma outra. Não queria que ela soubesse todas as regras de etiqueta, mas de sua meiguice, desforrar a nobreza. Ainda quis que ela respeitasse todas as suas escolhas, e andasse bem ao seu tempo. E desejou que ela o abraçasse até a alma, e o calor de seu corpo curaria qualquer ferida. Depois seguraria a sua mão, como se cuidasse de pétalas caídas. Quase rouba de mim um sorriso, desses que você dá apenas para o destino. Um sorriso de desprezo, já que não é por acaso, que sou essa garota! Eu que em minha grande estupidez, também olhei para o maldito céu. Lá estava a estrela solitária, o melhor reflexo meu. Você me encontrou enfim e sim, eu te fiz feliz, e você também me fez feliz, mas como sou humana, o julgo, e em pecado duplo, o julgo egoísta. Não consegue ver que me limita e condena em uma única coisa: a espera. Espero pelo dia em que irá me dizer que não sou só uma amiga, a ficante mais querida. Espero a sua ligação, e que me diga alguma coisa, menos uma bobagem qualquer que me fadiga. Espero te ver na rua, na saída, e quem sabe matar a saudade que aprendi a esquecer. Espero pelo seu sim ou o não para tudo encerrar. Agora sorrio verdadeiramente, é que prefiro não ser vida na sua vida, não ser abrigo ao seu coração, e nem se quer me permitir ter amor se for para se perder. Amor em mim não se perde se acumula. O seu pedido foi quebrado, esqueceu-se de um detalhe: esqueceu de pedir a minha liberdade. A minha liberdade é o seu maior perigo. 



0 comentários:

Postar um comentário

O seu comentário é sempre bem vindo!
Opine, comente, se expresse! Este espaço é seu!

Espero que tenha gostado do blog! Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...